Search
  • Dr. Luiz Fink

Síndrome do Impacto do Ombro

- Você tem síndrome do impacto no ombro.

- Mas Doutor, eu nunca caí nem bati esse ombro.

É fatal. Uma frase quase sempre vem acompanhada da outra.

Quando falamos de síndrome do impacto, na verdade estamos nos referindo não a um trauma agudo, mas sim do impacto contínuo e repetido entre duas estruturas, o osso do braço e o osso da escápula (antiga omoplata).

Isso acontece mais especificamente entre a grande tuberosidade do úmero e o osso acrômio.

Hein?????

Grande tuberosidade do úmero e o osso acrômio. ⬇️⬇️⬇️⬇️⬇️


E por quê acontece a síndrome do impacto?

Três causas principais.

- A musculatura do ombro (manguito rotador) está fraca deixando a cabeça do úmero subir demais.

- O osso acrômio tem um esporão ou tem um formato de gancho com a ponta para baixo

- A escápula está mal posicionada devido à um problema com sua coordenação (discinesia escapular)


E como a gente trata da síndrome do impacto?

Bem. O tratamento inicial é sempre sem cirurgia, porém ele requer que seja identificado o fator causador da síndrome do impacto.

Porquê?

Se a causa for a fraqueza da musculatura dificilmente indicaremos cirurgia.

Sa causa for um esporão e não houver resposta ao tratamento inicial a cirurgia pode ser considerada de forma bem mais precoce.

Cada caso precisa ser analisado e as vantagens e desvantagens de cada tratamento precisa ser adequado para cada paciente.

o tratamento cirúrgico na síndrome do impacto pode ser milagroso quando bem indicado porém ao mesmo tempo pode ser desastroso quando mal indicado.

E como é feito o tratamento conservador?

vários procedimentos pode ser realizados.

- O fortalecimento muscular

- A cinesioterapia para corrigir os déficits da musculatura.

- A acupuntura.

- Bloqueios anestésicos.

- Correção do movimento esportivo em atletas.

Entre outras possibilidades.

Num próximo post abordarei mais sobre os tratamentos.


Abraços


Dr. Luiz Fink



29 views0 comments